Páginas

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Dobrar o infinito no horizonte

E se tudo na vida tem poesia
vou tornar toda poesia vida, um dia.
Aguardem e verão como cada coisa escrita no papel
vira um dia estrela no céu,
como tudo soprado ao vento
vira um dia bem mais do que brisa ao léu.
Por isso, pare de racionalizar tudos
vamos viver o calor da empolgação
e a falta de oxigênio que é a emoção.
Vamos rir e ouvir aquela música linda
e por favor, me dê aquele buquê de flor,
elas são o símbolo do nosso amor
ou não.
Desde quando tudo tem que ter símbolo?
Vem comigo fugir do comum,
a Terra do Nunca é logo ali
naquele brilho que parece a Lua
e você chega aonde eu presumi
ou pelo menos onde eu queria que fosse.
Vem ser imprevisível, vem ser criança
mesmo crescendo um pouco além,
vem lembrar de esquecer tudo
só pra relembrar de outro alguém.
Vem ser passado, mesmo no futuro do presente.
Vamos dobrar a linha do horizonte
onde o infinito chega ao fim
porque é lá que eu sempre quis me divertir.
Nem que eu só possa sonhar
é lá que um dia (ou noite) a gente vai dançar
bem no horizonte.
Vivian Pinto
Lembrei de você (:

7 comentários:

cecilia disse...

aah o meu horizonte rsrs
"é lá que um dia (ou noite) a gente vai dançar bem no horizonte"
Espero que um dia isso aconteça,minha esperança me faz acreditar que isso ainda é possível ^^)
Beijão vivi

cecilia disse...

aah tem missão lá no blog pra ti,tava esquecendo de te avisar xD

deh ramos disse...

Que coisa mais bonita.. Estou cansada de repetir isso, mas é impossível vir aqui sem ter algo tocado. Hoje foi a sensibilidade da infância.. O Peter Pan ficaria feliz ao ler seu texto, como eu fiquei (brincadeirinha); Beijos, Vivi :*

Lázzaro Breves disse...

tudo bem, nada não, a foto é lidn a mesmo ! adorei o blog tb ! e em especial esse pos, escreve bem tb ;D parabéns !

ϟ ƒααвy ϟ disse...

Oi estou aqui para divulgar meu blog, te seguindo segue tambem?
http://bloggerfaby.blogspot.com/
Obg *-*

Larissa disse...

Hoje vejo que tudo o que fiz no "calor da empolgação" me fez o que sou hoje. Por isso não dá para medir ações nem palavras, basta saber as consequências.
Lindo Vivi, como todas as coisas que você escreve :)

Um beijo.

Larissa disse...

PS: tem selinho pra ti no meu blog :)