Páginas

domingo, 17 de janeiro de 2010

Desabafo /ignorem se quiserem

é... quem diria que ia terminar assim? Eu até diria. Mas sabe, ás vezes eu não me dou importância, eu diria tantas coisas... mas o que a gente não fala permanece oculto, e o que está feito irremediável está.
O que mais eu diria? Eu diria que quando a gente comete um erro a gente tem que pagar, mesmo que seja um preço caro demais assim como o meu. Eu diria também que eu errei feio, por falta de força de vontade, mas, sou humana, e humanos erram, não é? Eu acho que eu não devia errar tanto, porque se meus erros apenas me machucassem estava bom, mas eles machucam a tanta gente em volta de mim que ás vezes eu acharia melhor aprender lendo, e não errando. Mas como dizem por aí, todos erram, e é errando que se aprende. O que eu aprendi dessa vez? Que eu tenho que ser mais forte, porque a vida não é um filme e as pessoas não vão te entender, mesmo porque normalmente o que eu faço é sim incompreensível. Eu diria também que eu fui uma boba, que minha idade mental corresponde a uma criancinha de 3 anos de idade e não a aborrescente de 14. Diria que se eu pudesse voltar no tempo eu faria diferente, porque eu não sabia o quanto você significava pra mim, ou até sabia, mas teimava em não ver. Diria que sinto muito, que sou uma boba e que... que se pudesse eu voltaria a fita toda, pra você não se machucar, porque pra mim é isso que importa no momento. Como vocês já sabem, eu diria muita coisa, mas como eu não disse nem todo mundo fica sabendo, e talvez seja melhor assim. Eu gostaria muito de me explicar, mas não sei se um dia vou conseguir, porque eu sou covarde e tenho medo do que pode acontecer. Eu gostaria de passar a você tudo o que eu sinto nesse exato momento, mas eu não posso, não é? E você " desconfia da tristeza de certos poetas", e eu, uma mera poeta, não consigo fazer isso. Me arrependo do que fiz, mas o que está feito está feito. Espero não errar tanto assim de novo, porque todos pagam minha dívida, e porque dói demais. Na verdade eu espero tanta coisa... perdão, é só o que eu posso pedir, mesmo que sem direito algum.

2 comentários:

cecilia disse...

Quem é que consegue mentir uma tristeza?não vc não!Palavras jamais ditas essas sim são as que icomoda.
Pow minha tantan vc sabe q nao levo jeito pra isso,mas no fundo vai ter uma moral da história.Agora ta td muito confuso,tudo muito complicado e sim parece q esse inferno nao vai acabar,vai demorar mas passa vivi isso pode ter certeza.
Melhoras.
bjo

jefhcardoso disse...

Não ha motivo para ignorar. Desabafar faz bem. Deixa leve.

Abraço: Jefhcardoso, conhecendo os mundos de blog em blog>>

http://jefhcardoso.blogspot.com